PARCEIRO DO BLOG

PARCEIRO DO BLOG
PARCEIRO DO BLOG

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Kilsa Customização: Sapatos,Chinelo,forrar sapato com tecido,cel; { 84 } 99917-5633


Sapato Para Noiva, Artesanato,

Como arrumar sapatos e com Kilsa Customização

Chinelo Customização




BEYONCÉ É ACUSADA DE PRATICAR BRUXARIA E MAGIA NEGRA

Chamada de rainha por muitos, Beyoncé agora também poderá ser conhecida como bruxa. Pelo menos é o que diz Kimberly Thompson. A ex-baterista da banda de Beyoncé procurou a Justiça dos EUA para acusar a cantora de praticar bruxaria e magia negra contra ela. Kimberly ainda afirma que Beyoncé usou feitiços para molestá-la sexualmente. Por fim, também acusa a mulher de Jay-Z de ter assassinado seu gato de estimação. 

O jornal ‘The Blast’ informa que a intenção de Kimberly é pedir uma ordem de restrição contra a cantora, alegando que foi amaldiçoada, que as suas ligações estão grampeadas e que suas finanças estão sendo controladas por Beyoncé. Kimberly e Beyoncé trabalharam em uma banda inteiramente formada por mulheres há mais de 10 anos. Ainda segundo o ‘The Blast’, a ordem de restrição foi negada pela Justiça. 

Barreiras Notícias / Isto é

A PARTIR DE SÁBADO, CANDIDATOS SÓ PODEM SER PRESOS EM FLAGRANTE

A partir deste sábado (22), os candidatos nas eleições de outubro não poderão ser presos, a não ser em flagrante. O impedimento está previsto na legislação eleitoral e veda prisões nos 15 dias anteriores à eleição.  


A partir desta data, só poderão ser presos candidatos pegos em situação de flagrante do crime. Após o dia de votação, não há mais essa restrição, a não ser para candidatos que passem ao segundo turno. 

A possibilidade de prisão de eleitores também fica restringida no período eleitoral, mas o prazo e as regras são diferentes.  

O objetivo das proibições, previstas no Código Eleitoral, é garantir ao máximo o direito de voto e de participação nas eleições. 

Pouco tempo antes do início do prazo, a Justiça realizou prisões de candidatos, como a do ex-governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), que disputa uma vaga ao Senado.

Richa foi preso no dia 11 de setembro em uma operação que investiga o pagamento de propina envolvendo um projeto do governo do estado para modernização e manutenção de estradas rurais. O ex-governador, que nega a prática de irregularidades, foi libertado por decisão do ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

Na quinta-feira (20), operação do Ministério Público mineiro prendeu em Uberlândia (MG) o ex-prefeito e candidato a deputado federal Gilmar Machado (PT). A investigação apura suspeitas de irregularidades em licitações de vans do município em 2014. A reportagem do UOL não conseguiu entrar em contato com a defesa de Machado.

Veja as principais regras sobre o tema: 

O candidato preso pode continuar na disputa? 

Sim. De acordo com a Lei da Ficha Limpa, apenas quem for condenado em segunda instância por órgão judicial colegiado pode ter a candidatura barrada, como no caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Segundo o advogado eleitoral Alberto Rollo, "o fato de estar preso não prejudica a candidatura, apenas pode atrapalhar nas pesquisas, mas são situações jurídicas diferentes".

Mesmo preso, o candidato pode ser eleito? 

Sim, caso não exista condenação em segunda instância ou suspensão dos direitos políticos. "Se ele estivesse condenado e cumprindo pena em definitivo, não poderia exercer o mandato", diz Rollo. 

O eleitor pode ser preso? 

Hoje, sim. Mas a cinco dias da eleição, ou seja, a partir de 2 de outubro, os eleitores só podem ser presos em flagrante ou para cumprir sentença condenatória por crime inafiançável. A proibição se estende para as 48 horas seguintes.

De acordo com o artigo 236 do Código Eleitoral, "nenhuma autoridade poderá, desde 5 (cinco) dias antes e até 48 (quarenta e oito) horas depois do encerramento da eleição, prender ou deter qualquer eleitor, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto".

Barreiras Notícias / UOL

VAREJO PERDE R$ 19,5 BILHÕES EM 2017 POR DANOS EM PRODUTOS E FURTOS

O varejo brasileiro perdeu, em média, 1,29% do faturamento no ano passado em prejuízos com falhas no manuseio de produtos, vencimento de mercadorias ou furtos. Os dados são da Associação Brasileira de Prevenção de Perdas (Abrappe) e reuniu 100 empresas de 11 segmentos diferentes. O valor equivalente das perdas alcança R$ 19,5 bilhões da receita do setor em 2017. De acordo com a associação, o montante seria suficiente para “criar” a sexta maior empresa varejista do Brasil em faturamento. 

A receita total do setor no ano passado foi R$ 1,51 trilhão. Segundo o presidente da Abrappe, Carlos Eduardo Santos, disse que o índice já indicava tendência de queda nas apurações anteriores, quando a média ficou em 1,40%, em 2015, e 1,32%, em 2016. Entretanto, a pesquisa nos anos anteriores era produzida pela Comissão de Prevenção de Perdas, Auditoria e Gerenciamento de Riscos (CPAR) – organização que já reunia os membros que hoje fazem parte da associação – com a mesma metodologia, mas com oito segmentos.

Entre os motivos que explicam a redução das perdas, na avaliação de Santos, estão os investimentos feitos pelas empresas, mas também a crise econômica. “Estamos em um período de retração e quando isso acontece a empresa olha para dentro de casa para melhorar a sua eficiência. Então isso se confirmou pelo resultado médio”, disse. Ao reduzir as perdas, as empresas garantem a manutenção da margem de lucro.

Dos segmentos analisados apenas o de supermercados e o de livrarias/papelarias tem percentual de perdas acima da média nacional. No varejo supermercadista, as perdas representam 1,94% do faturamento, sendo 1,03% referente a quebras operacionais (produto vencido, dano causado pela manipulação, entre outros). No caso das livrarias, o percentual é de 1,46%. Desse total, 0,88% corresponde a perdas não identificadas, como furtos, rupturas e erros de estoque.

Os demais setores por volume de perdas são varejo de esportes (1,21%), moda (1,20%), drogarias (1,13%), atacarejo [neologismo que designa uma forma de comércio que reúne atributos do atacado e do varejo] (1,05%), construção e lar (1,04%), magazines (0,84%), perfumaria (0,70%), calçados (0,53%) e eletromóveis (0,34%).

Tipos de perda – Em relação ao tipo de perda no total, as quebras operacionais representam 35%, os furtos externos, 24%, e os furtos internos, 15%. Somadas, as modalidades de furto alcançam 39%. Erros de inventários e erros administrativos aparecem em seguida, com 10% e 9%, respectivamente.

Nas quebras operacionais, entre os fatos mais recorrentes estão os produtos atingirem o vencimento (24%), seguido pelos itens danificados por clientes (18%), pela deterioração/perecibilidade (16%) e pelo manejo incorreto dos funcionários (13%).

Margem de lucro – Santos aponta que o principal impacto para as empresas é a diminuição na margem de lucro. Ele avalia que estabelecimentos que fazem a gestão das perdas conseguem compor a margem com mais visibilidade. “A gente costuma dizer que uma empresa que tem prevenção de perdas é mais competitiva porque elas sabem quanto perdem e, a partir do momento que elas sabem, tem que implementar um programa para que possa reduzir esse nível de perda encontrado. Ao reduzir a perda, automaticamente aumenta a margem de lucro”, disse. De acordo com o presidente da Abrappe, a partir desse ganho de gestão interna, é possível repassar parte desse ganho.

Por outro lado, empresas que não fazem gestão de perdas podem repassar o prejuízo para o consumidor. “É uma questão de sobrevivência fazer uma gestão de perdas. Quanto menor for o índice de perda, maior é a margem que vai obter e maior a competitividade. Quanto maior o índice de perda, menos competitivo ele é, mais isso impacta em preço”.

Fernanda Della Rosa, assessora econômica da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), diz que planos de prevenção de perdas são fundamentais para reduzir a chamada “quebra de inventário”. “Se a empresa quer ser mais competitiva, vender o seu produto com desconto, com promoções, não sobra muito campo para fazer isso, porque também não pode vender no prejuízo e acaba tendo uma menor competitividade”.

A assessora cita como exemplo de modelos de planos de prevenção de perdas o estabelecimento de participação de lucros para funcionários que tenham como metas a redução de quebra de inventário. “Todo mundo se compromete. Um olha o outro e também existe maior observação dos funcionários em relação ao público externo. Existe uma meta, uma motivação”, disse.

Preço em alta da gasolina leva o consumidor a migrar para o álcool

O Preço em alta da gasolina está levando muito consumidor a migrar para o álcool. No último dia 5 de setembro, o preço da gasolina nas refinarias havia alcançado R$ 2,2069, no maior valor desde junho do ano passado, quando a Petrobras mudou a política de preços e passou a acompanhar as oscilações do preço da commodity no mercado externo.
De acordo com a pesquisadora da FGV Energia disse que esse quadro é favorecido pela perspectiva de uma boa oferta do etanol no mercado. Mas ela alerta sobre a possibilidade de uma mudança no mix de produção, caso ocorra uma sinalização de alta dos preços do açúcar no mercado internacional. Isso poderia levar as usinas a destinarem uma maior parte da safra para essa commodity.

"Tentaram nos tirar da disputa na covardia, Me aguardem. Primeiro turno, hein, pessoal", disse o presidenciável (VEJA VÍDEO)



Em vídeo gravado nesta quinta-feira (20) após passar por uma drenagem para retirada de líquido ao lado do intestino, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) apareceu andando em um corredor do Hospital Albert Einstein e mandou um recado aos internautas. "Me aguardem. Primeiro turno, hein, pessoal", disse o presidenciável.
Ao publicar o vídeo, a conta de Bolsonaro no Twitter escreveu que "é possível vencer sem vender a alma". "Tentaram nos tirar da disputa na covardia, mas o esforço de cada um, mesmo no momento mais crítico, só nos ergue ainda mais.

Estamos mostrando que é possível vencer sem vender a alma, sem mentiras, e isso ninguém vai apagar! Vamos em frente! Chega de facções comandando o Brasil!", escreveu o candidato.

De acordo com boletim médico divulgado pelo Albert Einstein à tarde, Bolsonaro teve febre de 37,7 °C nesta quinta causada por "pequena coleção de líquido ao lado do intestino". O candidato passou por extração do líquido acumulado e "evolui sem dor".

Colisão frontal entre dois carros deixa três mortos e ferido na BR-110, próximo a cidade de Upanema-RN

Jenildo morreu no hospital e Pedro Tertulino morreu no local

Um grave acidente de trânsito, tipo colisão frontal foi registrado na noite de hoje quinta-feira 20 de setembro de 2018, na BR 110 entre Mossoró e Upanema a cerca de três KM de Upanema, deixou três mortos e um ferido.
Um Chevrolet Monza de cor vermelha com placas HUP-6951 Mossoró RN colidiu frontalmente com um Corsa Classic de cor prata com placas MYM 7318 Upanema RN.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, os dois carros trafegavam em sentido contrário, sendo que o Monza viajava de Upanema para Mossoró, enquanto que o Corsa trafegava sentido Upanema. A equipe do Corpo de Bombeiros de Mossoró, realizou o trabalho de retirada das vítimas que ficaram presas as ferragens.
As vítimas foram identificadas Como, Pedro Tertulino da Silva, natural de Caraúbas, morreu no local, Jenildo Gerônimo da Silva, natural de Mossoró, mecânico de motos, conduzia o Corsa Classic, morreu no hospital de Upanema e José Nilson de Souza ocupante do Monza morreu também no Hospital de Upanema.

O Motorista do Monza identificado como Antônio Nilson de Souza, foi socorrido pra o Hospital Tarcísio Maia em Mossoró. De acordo com a PRF, Jenildo Gerônimo que conduzia o Corsa, provocou o acidente. Ele teria invadido a faixa do Monza que trafegava em sentido contrário, em direção a Mossoró.(Fimdalinha/Passandonahora).

Ex-presidiário é morto a tiros na madrugada de hoje(21) em via pública no bairro Aeroporto em Mossoró



A cidade de Mossoró, na região Oeste do Rio Grande do Norte, registrou na madrugada desta sexta-feira 21 de setembro de 2018, mais um homicídio provocado por disparos de arma de fogo.
O crime aconteceu por volta das 02h00min no Bairro Aeroporto II, onde foi vítima o ex-presidiario Ubirajara Dantas Sobrinho. Ele foi baleado e morto em via pública com vários tiros de pistola.

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Q.S.M.S nesta quinta a partir das 19:00 hs Qualidade Segurança Meio Ambiente e Saúde! Últimas vagas 99858-0649 Whats Compartilhem.

A imagem pode conter: texto

COM ALTA DE 800% EM DOIS MESES, EMPRESA DE MACONHA PODE VALER US$ 100 BI

A Tilray, a empresa do setor de cannabis cuja avaliação dobrou desde o começo do mês, está apenas começando no mercado de ações, segundo seu CEO. A Tilray está interessada no próspero mercado de produtos de consumo que usam ingredientes da maconha, disse o CEO Brendan Kennedy, em entrevista, em Nova York, na terça-feira. “Tivemos muitas conversas com muitas empresas”, disse, preferindo não informar detalhes específicos a respeito de possíveis parcerias. 

Os comentários dele surgem após o investimento estrondoso da Constellation Brands no setor de cannabis, na Canopy Growth, a empresa que a Tilray acaba de ultrapassar como maior ação do ramo de maconha. A gigante Coca-Cola também estuda o potencial das bebidas misturadas com CBD — o ingrediente não psicoativo da maconha. Mas Kennedy disse não estar interessado em ser comprado por uma grande empresa de consumo. Isto talvez evidencie a euforia em torno desse setor no qual ele afirma que a empresa poderá um dia ostentar uma avaliação de mais de US$ 100 bilhões. “Não quero ser comprado pela AB InBev ou pela Diageo, quero ser como elas”, acrescentou. A Tilray, que tem sede na Colúmbia Britânica, no Canadá, viu suas ações subirem quase 800 por cento desde que estreou no mercado público, em julho.

 As ações dispararam novamente na terça-feira, chegando a avançar 28 por cento, para um recorde de US$ 153,88 por ação, depois que a empresa anunciou que havia recebido aprovação nos EUA para importar maconha medicinal para a Califórnia para um projeto de pesquisa. O valor de mercado da empresa subiu mais do que Kennedy esperava em um período de tempo tão curto, mas ele não está preocupado com uma possível supervalorização. 

O conhecido vendedor a descoberto ativista Andrew Left sugeriu que as ações da Tilray estão fadadas a cair e houve pedidos para que a empresa, que vendeu apenas uma pequena porcentagem de suas ações, libere mais. Kennedy pontuou que o IPO da Tilray ocorreu há apenas dois meses, mas acrescentou que está sempre à procura de formas de levantar capital.(Exame)

Pesquisa Band: Nada decidido para o Senado

A pesquisa do instituto Opine, divulgada pela Band Natal, também quis saber a intenção de votos para o senado
Veja os números:
Capitão Styvenson (Rede) – 21,1%
Garibaldi Filho (MDB) – 18,5%
Geraldo Melo (PSDB) – 17,3%
Zenaide (PHS) – 16,6%
Jácome (Pode) – 5%
Alexandre Motta (PT) – 3,3%
Magnólia (SD) – 2%
Ana Célia (PSTU) -0,5%
Jurandir Marinho (PRTB) – 0,5%
Telma Gurgel (PSOL) – 0.5%
Professor Lailson (PSOL) – 0,4%
João Morais (PSTU) – 0,3%
Levi Costa (PRTB) – 0 0,3%
Joanilson (DC) – 0,2%
Napoleão (Rede) – 0,2%
Não sabem – 58,9%
Não responderam – 0,5%
Não responderam – 54%