PARCEIRO DO BLOG

PARCEIRO DO BLOG

PARCEIROS DO BLOG VERDADE DO ALTO

terça-feira, 3 de maio de 2016

DENÚNCIA E PEDIDO DE PRISÃO CONTRA LULA SÃO ENVIADOS PARA SÉRGIO MORO

A juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga Oliveira, da 4ª Vara Criminal de São Paulo, já encaminhou ao juiz federal Sérgio Moro o pedido de prisão e a denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O caso envolve um triplex que, segundo o Ministério Público de São Paulo, seria de propriedade de Lula e estaria sendo ocultado.


Ela entendeu que o caso deve ser investigado pela Lava Jato, sob comando e Moro. Os processos tramitam na 13ª Vara Federal de Curitiba, para onde os autos foram remetidos no dia 28 de abril. A determinação para que isso fosse feito havia sido dada pela magistrada no dia 14 de março.

Foi nas mãos da juíza Maria Priscilla que o pedido de prisão de Lula foi parar. Na denúncia, os promotores paulistas alegaram que “patente a hipótese de necessidade de prisão preventiva do denunciado por conveniência da instrução criminal, pois amplamente provadas suas manobras violentas e de seus apoiadores, com defesa pública e apoio até mesmo da Presidente da República, medidas que somente tem por objetivo blindar o denunciado — erigindo-o a patamar de cidadão ‘acima da lei’, algo inaceitável no Estado Democrático de Direito brasileiro, pois é inadmissível permitir-se o tumulto do estado normal de trâmite das investigações e do vindouro processo crime”.

R7

WHATSAPP DERRUBA BLOQUEIO DO SERVIÇO

O WhatsApp conseguiu derrubar o bloqueio do aplicativo, determinado pela Justiça da cidade sergipana de Lagartos. A decisão saiu no início da tarde, depois de a empresa pedir a reconsideração da decisão desta madrugada do Tribunal de Justiça do Sergipe, que havia mantido o bloqueio do serviço.


A decisão favorável é do relator no tribunal, desembargador Osório de Araújo Ramos Filho. A manutenção do bloqueio havia sido determinada pelo desembargador plantonista, Cezário Siqueira Neto, que negou a liminar do mandado de segurança impetrado pelo WhatsApp.

O tempo para restabelecimento do serviço depende de cada operadora. Em dezembro, quando houve a primeira suspensão do WhatsApp, os usuários retomaram o acesso em três horas, em média.
BLOQUEIOS ANTERIORES

Esta é a segunda vez que o WhatsApp é bloqueado pela Justiça. Em ambos os casos, a suspensão foi uma represália da Justiça por a empresa ter se recusado a cumprir determinação de quebrar o sigilo de dados trocados entre investigados criminais.

O primeiro bloqueio foi em dezembro do ano passado e ocorreu a pedido da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo, que determinou a suspensão do serviço por 48 horas. A decisão foi derrubada 12 horas depois, quando o próprio WhatsApp impetrou um mandado de segurança pedindo o restabelecimento do serviço.

Houve ainda uma outra tentativa da Justiça de derrubar o serviço, em fevereiro. Da mesma forma, o objetivo era forçar a empresa a colaborar com investigações sobre casos de pedofilia na internet, desta vez da polícia do Piauí. A decisão, porém, foi suspensa pelos desembargadores Raimundo Nonato da Costa Alencar e José Ribamar Oliveira, do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), que concederam liminares sustando os efeitos da decisão do juiz Luiz de Moura Correia, da Central de Inquéritos do Poder Judiciário em Teresina, que suspendia o uso do aplicativo WhatsApp em todo o Brasil.

MOTORISTA SOBREVIVE AO ATROPELAR CAVALO E ANIMAL ENTRAR POR PARA-BRISA

O motorista de uma ambulância sobreviveu após um cavalo entrar pelo para-brisa do veículo em um acidente na BA-290, no município de Medeiros Neto, localizado no extremo sul da Bahia. Apenas as patas traseiras do animal, que morreu com a colisão, ficaram pelo lado de fora do veículo. O condutor do carro só sofreu escoriações leves.

O motorista, que tem 29 anos, conversou com o G1 nesta segunda-feira (2), um dia após o acidente, e falou sobre o susto. Sem querer ter o nome divulgado, o condutor disse que trafegava a cerca de 100 quilômetos por hora quando colidiu com o cavalo e afirma ter sobrevivido por um milagre.
"Eu tinha levado um paciente e um acompanhante do Hospital de Medeiros Neto para uma unidade de saúde em Teixeira de Freitas, e na volta sofri o acidente. Tinham dois cavalos na písta. Consegui desviar de um, mas não teve como escapar do outro. Ele entrou pelo lado do passageiro. Felizmente eu tava sozinho no carro, sem acompahante. Sou evangélico e acredito que foi um milagre", destacou.
Segundo informações da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o acidente ocorreu a cerca de oito quilômetros da entrada da cidade. O motorista teve apenas ferimentos leves na mão direita, causados pelos estilhaços do vidro dianteiro do carro.
O condutor é funcionário do Hospital de Medeiros Neto e trabalha transportando pacientes pela região há mais de sete anos. Ele conta que acidentes como esse são constantes na BA-290, devido ao grande número de animais que ficam nas margens da rodovia, mas que essa foi a primeira vez que se envolveu em uma colisão.

"Na hora, eu tomei um grande susto. A pancada do lado do carona foi muito forte. Só ficou as pernas do cavalo pelo lado de fora. E ainda tive que jogar o carro no acostamento com o cavalo no para-brisa para que um caminhão que vinha atrás de mim não batesse na ambulância. Graças a Deus não aconteceu nada comigo e até continuei trabalhando. Com relação à ambulância, não teve jeito, foi perda total. Ficou muito danificada e não tem mais o que fazer", conta o condutor.

Marcio Rocha Oliveira, recepcionista do Hospital de Medeiros Neto e amigo do motorista, afirma que viu o momento em que o colega chegou ao hospital após o acidente visivelmente abalado.
"Ele estava bastante assustado e eu nem quis conversar com ele. Deixei para falar com ele hoje. É um cara super tranquilo, disse que tentou desviar do cavalo, mas que não conseguiu. Como ele e evangélico e costuma orar bastante, creio que foi coisa de Deus mesmo", afirmou.

O problema de animais na pista é que nem sempre se consegue localizar o proprietário para ser responsabilizado, enquanto isso, pessoas e animais vão perdendo a vida por causa da irresponsabilidade do ser humano. Quem são os culpados? Proprietários ou as autoridades?
carlosmodesto

Delegacias da Mulher cumprem mandados judiciais contra agressores

Nesta terça-feira (03), as Delegacias Especializadas em Atendimento à Mulher (DEAM´s), de Natal (Zona Sul e Zona Norte) e de Parnamirim, cumpriram mandados de busca e apreensão em residências de suspeitos pelo crime de violência doméstica (Lei Maria da Penha). Durante a ação, denominada Flor de Lótus, um homem foi preso em flagrante e foram apreendidas armas, munições e drogas. Um dos objetivos da ação foi apreender armas e munições que estivessem em poder dos agressores.
“A Flor de Lótus é uma referência a amor e proteção. As mulheres que são vítimas de violência, mesmo depois que têm garantida as medidas protetivas, ainda sofrem ameaças por parte de alguns agressores por manterem um vínculo de amor. Esta ação vem para punir aqueles que ainda insistem nestas ações criminosas”, afirmou a delegada da DEAM Zona Sul, Karla Viviane.
Durante a ação, foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão nas casas de agressores, localizadas em Parnamirim. Osenilton Alves dos Santos, 23 anos, foi preso em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. ” Durante o cumprimento dos mandados, nós conseguimos apreender uma arma de calibre 12 e munições; além de munições para arma calibre 38 e para fuzil. Também apreendemos coldres”, detalhou a delegada da DEAM Parnamirim, Paoulla Benevides Maués.

“De forma rotineira, nós sempre solicitamos à Justiça que sejam emitidos mandados judiciais (de prisão, de busca e apreensão) contra os agressores, como forma de cessar a violência contra as mulheres. Até o final da semana, nós iremos cumprir mais mandados judiciais”, detalhou a delegada da DEAM Zona Norte, Ana Alexandrina Gadelha Gonçalves.

Operação conjunta prende trio suspeito de assalto em Alto do Rodrigues

trio
As polícias Civil e Militar da cidade de Pendências realizaram nesta segunda-feira (2) uma operação conjunta e detiveram Francisco Nunes da Silva Junior, de 22 anos, Josinaldo Firmino Sotero, de 19 anos e Glauson Carlos de Oliveira 18 anos. O trio é suspeito de vários assaltos na cidade de Alto do Rodrigues e nas cidades vizinhas.
No momento da detenção foram apreendidos com eles oito celulares, três motocicletas possivelmente utilizadas nos crimes e um revólver calibre 38 municiado. O material e os infratores foram encaminhados à Delegacia Regional de Polícia Civil para o registro da ocorrência e as devidas providências.

Estudo identifica 35 casos de violência contra comunicadores no Brasil em 2015

20130302025814_cv_IMPRENSAliberdade-de-imprensa_gdeLevantamento divulgado hoje (3) pela organização não governamental (ONG) Artigo 19 indicou 35 violações contra a liberdade de expressão de comunicadores brasileiros em 2015. Foram identificados assassinatos, tentativas de homicídio e ameaças contra jornalistas, radialistas e blogueiros devido ao exercício de suas funções. Com isso, a organização contabiliza 121 comunicadores vítimas de algum tipo de violência entre 2012 e 2015.
Ao longo do ano, a Artigo 19 identificou seis mortes de comunicadores relacionadas à atividade profissional. Em três casos, segundo o relatório, os assassinatos têm ligação com denúncias feitas pelas vítimas contra políticos, governo local ou crime organizado. Em dois casos, as mortes ocorreram devido a investigações conduzidas por comunicadores. Há ainda uma ocorrência em que o homicídio foi motivado pela opinião expressa pela vítima sobre políticos da região onde trabalhava.
Desses, cinco casos ocorreram no Nordeste – dois no Maranhão, um no Ceará e outro em Pernambuco. Minas Gerais registrou uma morte. A Região Nordeste também teve o maior número de casos na análise do total de violações, 57% das ocorrências. O Maranhão respondeu sozinho por 20% dos atentados contra a liberdade de expressão, o mesmo percentual contabilizado em toda a Região Sudeste (20%). Na Região Norte, aconteceram 11% dos fatos narrados no relatório, no Sul, 9%, e no Centro-Oeste, 3%.

Polícia Civil apreende quase 50 quilos de maconha em Mossoró

drogas_mossoro
Uma equipe da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Mossoró prendeu em flagrante Cosme de Almeida Rufino, Leonardo Lucas de Oliveira e Laurenice Mikaely da Silva, pela prática do crime de tráfico de drogas, na noite desta segunda-feira (02). Na residência onde o trio estava a Polícia Civil encontrou 47,9 quilos de maconha, em tabletes.
Os policiais civis receberam uma denúncia anônima informando que a droga estava escondida em uma residência localizada à rua Francisca de Vasconcelos Santos, Bairro Santo Antônio. Na residência, a Polícia também encontrou uma pistola calibre 380 municiada.